Oração de um Cigano

Oh! Poderoso Grande Rei Cigano.
Que nessa hora venho saudar.
Saúdo as forças das estrelas. 
Saúdo as ondas 

do mar. 
Saúdo toda as tribos ciganas
que nessa hora estou à invocar.
Pedindo licença ao teu povo para trabalhar.
Saúdo as montanhas, 
os vales, as gotas de orvalho,
as areias.
Teu povo dança feliz invocando a vida e a beleza.
Em suas músicas há a graça do bailar
 livre em liberdade a sonhar.
Teus tesouros são infinitos 
por que nem um preço
pode pagar o valor da liberdade 
dos pés descalços a caminhar.
Tuas jóias tem o brilho mais caro.
Teus homens ciganos põem a mão ao peito 
para seu talismã esquentar.
Tuas mulheres abanam seus leques 
para os maus espíritos afugentar.
Tuas fogueiras possuem as salamandras mais altas
que nos olhos de teu povo sabe brilhar.
Aquece-nos agora Oh! Grande Rei
para que essa oração não possa acabar.
Enquanto um cigano olhando ao céu orar.
Optchá

 

Anúncios